quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Velho Millar

 

Logan, Flint e bug-aranha(?!) no que sobrou do mundo, 50 anos após a derrocada dos heróis.



Mark Millar é um cara esperto, esperto de verdade, ele sim daria um bom editor-chefe de alguma dessas mega-editoras... O cara escreveu/escreve coisas muito boas, ao mesmo tempo em que parece nunca deixar de pensar no lado comercial, The Wanted (O Procurado) e Kick Ass, não só ganharam adaptações para o cinema, como também já tiveram confirmadas suas devidas continuações; sem falar no filme dos Vingadores, que com certeza terá seu roteiro baseado nas histórias dos Supremos, escritas também por esse infeliz.

O mais recente trabalho de Millar é Old Logan ("Velho Logan"), uma história num futuro pós-apocaliptico (qual futuro NÃO é pós-apocaliptico?) onde os heróis foram todos vencidos, e o que sobrou dos EUA e do resto do mundo, foi dividido entre os vilões mais poderosos (de certa forma, igual à The Wanted). Neste cenário desanimador, nos deparamos com um Wolverine velho e alquebrado, que desde a queda dos heróis, jurou nunca mais causar mal a nenhum ser vivo (o motivo deste voto é um segredo que ele guarda só pra ele).

A história tem início mesmo, quando Logan aceita cruzar o país junto com Clint Barton (ex-Gavião Arqueiro, dos Vingadores) para conseguir dinheiro para pagar o aluguél de suas terras para a gang Hulk (sim, agora eles são uma gangue de rednecks fodidos).

A grande sacada genial da mini-série é NÃO ser nada genial, Millar pegou uma fórmula velha como o mundo, não tirou nem pôs nada e tcharam: criou outro sucesso de venda!! Em termos de conteúdo, a coisa toda não ganha mais que uma nota 7, algo bem abaixo dos padrões do escritor, mas que mesmo com suas obviedades, é algo bem divertido de se ler. Sério, todos os clichês estão lá... personagens se tornando gangs (o Hulk e também o Motoqueiro Fantasma) a queda dos heróis (de uma fomra ou de outra, no futuro, os heróis sempre se fodem), os senhores feudais, os desertos, e todo o resto... A história é dividida em duas partes bem distintas, a primeira é um tour pela américa detonada deste tempo; enquanto a outra parte, que ocorre na útima edição é a parte da vingança, que intensifica o clima de wester no roteiro.

Essa mini-série é tão absurdamente simples que até eu podia ter escrito ela! Mas não escrevi, por isso, ponto pro Millar de novo!

A Marvel, como boa farejadora de dinheiro que é, não deixou a peteca cair, mal acabou Old Logan já vieram com a notícia de que a história tem conexão com as edições atuais do Quarteto Fantástico e com 1985 (num post futuro falo desses projetos).

A primeira parte foi bacana, só nos resta esperar que não caguem com estes spin-off's.

         A gente fala e fala sobre o roteiro, mas oque importa mesmo é porrada!! E disso Millar entende muito bem.


PS: Parece que Millar consegue tudo, menos dirigir seu tão sonhado filme do Superman.

Um comentário:

Questão disse...

eu curti o arco enguanto o gavião arqueiro apareceu,depois com o logan solo foi tosco,especialmente como ele mata o hulk mas comparado a maioria das hqs que andam sendo lançadas ta muito boa ganha um 7 com louvor